.....................................................................Escritor clandestino é quem navega neste mar literário
...................................................................................sem se preocupar com o itinerário.

.......................................................................................A.J. Cardiais

O Silêncio, o Blue e os Versos

Livro de poemas

Chora Blue

O meu blue canta e chora,
Chora guitarra, chora o azul,
Chora gaita sem ter vergonha.

Ai, blue, chora sua dor pra mim,
Chora a dor da minha gente,
Descreva que ela volta no meu blue.

Ai blue chora a nota no meu ouvido,
Chora o seu refrão, o solo da guitarra,
A gaita, a voz que beija o meu rosto.

E entra a sua voz, a rainha do blue.
Canta o azul, canta na estrada do blue,
Canta para desencantar o coração.

Canta pra eu viajar no seu azul,
Na estrada que caminharemos,
No azul do seu azul.

( Rodrigo Arcadia)

para adquiri-lo: