.....................................................................Escritor clandestino é quem navega neste mar literário
...................................................................................sem se preocupar com o itinerário.

.......................................................................................A.J. Cardiais

ÀS CEGAS - Lena Ferreira








ÀS CEGAS  


Em versos de absoluta entrega
desnuda-te mostrando o sentimento
que lá no canto esquerdo tu carregas
e expões isento de constrangimento

Invejo-te, confesso; não te negas:
vives a vida plena a teu contento
talvez, caminhe eu ainda às cegas
talvez, caminhe ainda contra o vento

E sigo a saga que já me tortura
teço versos que namoram a loucura
enquanto segues ao sabor da brisa

Mas, o teu canto serve-me de alento;
é acordando nesses versos-unguento
que, breve, essa agonia sereniza

Lena Ferreira

.
.

.

Poema do livro QUARTECETOS


.
.