.....................................................................Escritor clandestino é quem navega neste mar literário
...................................................................................sem se preocupar com o itinerário.

.......................................................................................A.J. Cardiais

Falsidade



















O que é que eu faço,
neste mundo falso?
A falsidade passeia
nos sorrisos forçados
entre dentes esbranquiçados,
mas sem nenhum brilho.

Movida pelas vaidades
a sociedade se expõe
aos elogios vazios
de sentimento e de sinceridade.

Tudo é uma troca:
eu exalto sua bosta,
você elogia minha merda.

E os que não sentam “no trono”,
os filhos do abandono,
ficam pensando:
isto é que é vida...

A.J. Cardiais
18.03.2011
imagem: google