.....................................................................Escritor clandestino é quem navega neste mar literário
...................................................................................sem se preocupar com o itinerário.

.......................................................................................A.J. Cardiais

Quem é você? - André Anlub








Quem é você?


Quem é você
Que me sacode,
Me tonteia,
Que é meu norte,
Meu sangue na veia?

Desenhou asas em minhas costas,
Fez-me voar sobre obstáculos.

É meu oráculo,
Meu preto velho.

É minha ponte,
Aos anjos fortes.

Quem é você
Que me dá sua voz,
Canta ao meu ouvido,
O som da manhã delicada?

Tema de aura renovada,
Força e esperança de viver.

Quem é você
Que entra no meu corpo,
Me faz novamente pintar o sete,
Ou talvez o oito?

(...) Que colore meus dias
E desbota de vez o medo,
Escancara o segredo
Que vai além da vida.

Quem é você?
Mas não me diga agora!

(...) Que ecoe à próxima aurora,
Pois não ter a resposta
É a porta de toda entrada;
É a chave de toda saída.


André Anlub



.